Alteraçãõ de endereço

............................................rosadosventosan.blogspot.pt

quinta-feira, 8 de Outubro de 2009

-" Uma poesia genial de Clarice Lispector "

VEJAM O TALENTO DE CLARICE LISPECTOR E A RIQUEZA DA LÍNGUA PORTUGUESA

Esta poesia sendo lida do modo normal tem um determinado sentido. Lida de baixo para cima adquire um sentido totalmente inverso ; sem qualquer alteração de palavras ou de pontuação.
Esta mulher era dona de uma genialidade assombrosa.


Não te amo mais.
Estarei mentindo se disser que
Ainda te quero como sempre quis.
Tenho certeza de que
Nada foi em vão.
Sei dentro de mim que
Você não significa nada.
Não poderia dizer nunca que
Alimento um grande amor.
Sinto cada vez mais que
Já te esqueci!
E jamais usarei a frase
EU TE AMO!
Sinto, mas tenho que dizer a verdade:
É tarde demais...


Leia, agora, de baixo para cima.!...

Clarice Lispector, é uma poetisa brasileira ( 1920 – 1977 ) , escritora e jornalista, de extraordinário talento. A ela muito se deve a evolução da literatura no seu país.
Na II Guerra Mundial, apesar de esposa de um diplomata, foi voluntária, como enfermeira, ao serviço do Corpo Expedicionário Brasileiro.

É, sem dúvida um dos pilares que honram a literatura lusófona,

8 comentários:

╚»α∂яιαηα сoѕтα«╝ disse...

Querido Arnaldo,
Já recebi este poema algumas vezes por e-mail, mas ainda não acredito na sua veracidade. Clarice era prosadora e não poetisa. Já li muitos livros desta autora, uma das maiores escritoras brasileiras de todos os tempos, no entanto, nunca vi este poema em sua obra. Seria interessante verificar.
Um texto com o título "Alta Tensão" foi atribuído a Clarice, quando na verdade pertence ao livro "O perigo do dragão" de Bruna Lombardi.

beijinhos

Arnaldo Norton disse...

Sobre a errada atribuição do texto da Bruna Lombardi a Clarice eu sabia.Sobre a veracidade do poema, sinceramente,não posso afirmar nada; no entanto, vou tentar verificar.Depois digo.
Um beijo grande.

b disse...

É de CLARICE que gostaria de escrever, pois a alma feminina foi muito intensa e profundamente expressada através dela.

Arnaldo Norton disse...

Amiga Bárbara !
Sabe onde se possa encontrar o texto com indicação fidedigna da autora ?
Gostaria de esclarecer a nossa amiga Adriana.

╚»α∂яιαηα сoѕтα«╝ disse...

Meu doce amigo,
Corroborando com o que eu havia dito, um texto da página "Jornal de Poesia", que pertence à revista de cultura "Agulha" afirma que alguns textos de Clarice foram transcritos em forma de poesia, com estrofes, pelo Padre Antônio Damázio, pois Clarice sempre escreveu (pelo menos para publicação) em prosa.
A página afirma que o poema não é de Clarice. Veja no link:
http://www.revista.agulha.nom.br/cli.html

Grande beijo e um excelente final de semana! @}--

╚»α∂яιαηα сoѕтα«╝ disse...

Esclarecimento sobre outros textos que foram atribuídos à Clarice:

http://www.geocities.com/Paris/Concorde/9366/mude.htm

Anónimo disse...

Esse poeminha parece mais com baboseira de diário de menina de 15 anos.... Pesquise mais antes de sair por ai escrevendo merda

Arnaldo Norton disse...

Triste e infeliz anónimo ! Se Vc não demonstrasse tanta ignorância talvez eu perdesse tempo a dar-lhe algumas explicações. Assim não vale a pena.
Vc só confirma o provérbio que diz que "a ignorância é atrevida".
Desejo-lhe bom fim de semana e que não morra sufocado pela sua ignorância.