ALTERAÇÃO DO ENDEREÇO

quarta-feira, 20 de abril de 2011

-" União ou Divisão europeia "


OU O DESPERTAR DO ORGULHO NACIONAL?!

José JPeralta


1. A entrada dos especialistas do FMI, em Portugal, precisa ser recebida com certo repúdio, a
um governo entreguista. Temos de nos envergonhar de nosso governo e não do país.

É um país de muita grandeza. A pequenez é de alguns cidadãos golpistas.
Vamos espalhar por todo o país um cartaz, hoje, que proclame: Viva Portugal!

O maior jornal do Brasil, a “Folha de São Paulo”, publica, uma fotografia de um homem, no Porto, amordaçado e com uma placa que diz: Tenho vergonha deste país.
Estão confundindo o Governo, com a Nação!

Lastimável! Estão fazendo o jogo do inimigo. Vergonha do País ?! Nunca!
A culpa é do governo que desgovernou e traiu a nação. O país pede respeito e nunca ódio dos seus. Está na hora de despertar. Está na hora de abrirmos  a boca, os ouvidos e o coração.


2. A União Europeia é apenas mais uma ilusão que se esvai. Dá a ideia de que tudo não passou de uma grande negociata. Enganou o mundo com o altruísmo de mentira!
Emprestaram dinheiro a rodos, como se se tratasse de um ato solidário, equilibrando a governança do bem-estar comunitário. Mas não passou de um golpe certeiro para dominar políticos fracos e golpistas.
Da fantasiada UNIÃO EUROPEIA, chegamos à DIVISÃO EUROPEIA. Um descalabro muito caro.
O nome comunidade foi só força de expressão para ludibriar os incautos e impor as políticas entreguistas de seus apaniguados. Começou com Mário Soares, que foi negociador plenipotenciário, subserviente aos interesses das nações controladoras do bloco. Portugal foi traído. A hora da cobrança chegou, com o país esfacelado, como “eles” queriam (?!).

Amigo, não cruze os braços. Faça a sua parte. Rejeite os entreguistas. Tenha orgulho de seu país, que alguns lhe ocultaram! Redescubra-o!
Colabore numa campanha pela Restauração do seu País! Pela Restauração do Orgulho de Portugal!
Lembre-se: Portugal é maior do que a crise e do que os entreguistas.
Leia mais:

8 comentários:

julio disse...

Esse é o jogo que eles querem que façamos.
Alardeiam sucesso - igulamente aqui-
e depois o culpa é do país?
Não é culpa é dos canalhas entreguistas
Aqui FHC parece ter iniciado uma ação de tirar as máscaras do vagabundo mor dotor.

Barbara disse...

Arnaldo, eu, daqui da minha ignorância nestes assuntos, quero escrever que sim, não é o país ou os portugueses mas sim um maldoso quebra cabeças da economia global, que sempre está a escolher qual ou quais os países a alimentar o G8.
Creio numa desunião européia - que está claríssima para todos mas que sempre foi clara.
A França é a locomotiva que puxa , repuxa o poder do G8 . Tão falsa quanto a idéia de liberdade, fraternidade e igualdade.
Será que fui muito burra nisso aqui?

Arnaldo Norton disse...

Amigo Júlio ! Não querendo contestar a sua opinião, posso lhe dizer que não me importaria que o Governo português tivesse a mesma taxa de sucesso no combate à pobreza como teve o brasileiro. Com o tempo, a verdade virá ao de cima.
Vamos aguardar !

Arnaldo Norton disse...

Não,minha amiga,não foste! Tu puseste, exatamente, o dedo na ferida... O mal reside na falsidade em que o ideal da Europa unida se transformou. Com a crise todos se recordaram da fome que eles,ou os pais,sofreram há pouco mais de 60 anos uns, e mais recentemente outros.Isso fez com que a lei da selva voltasse a vigorar.
Na Alemanha, existia fome na década de 1930 (foi isso que permitiu a ascensão de Hitler)e ela voltou entre 1946 e 1950 e ainda hoje existe.O fantasma da fome é terrível!...Há mais países com este problema mas, para te falar só dos que querem dificultar a vida a Portugal,recordo o caso da Finlândia que agora faz a fita de novo rico e que, há 20 anos atrás, teve um problema idêntico e soube pedir a ajuda de Portugal.
Agora que Portugal precisa ...
É caso para dizer:"deixem-me os inimigos e livrem-me de amigos destes".

Julio Teixeira disse...

Caro Norton,
Aqui já veio à tona há
muito tempo.
O critério de avaliação da pobreza é abaixo
de 70 reais, 20 e poucos Euros mensais.
Quem ganha essa fortuna já não é mais pobre
e, portanto não recebe a bolsa.
Mas o grande problema é mesmo a educação,
saúde, segurança e a inflação que está voltando.
Claro que um país que arrecada 40% de impostos
não tem problema de grana e sim de gestão.
Agora mesmo estão estudando uma fórmula
de aumentar a bolsa presidiário,
que em alguns casos chega a 800 reais
quando o salário mínimo é de 545,
e ao mesmo tempo acabar com as pensões de viúvas
e outros benefícios e aposentadorias.
Realmente espero que o tempo esclareça
O que muitos já sabem, por exemplo, as dívidas
interna e externa que já somam mais de 2 trilhões de reais
quase do tamanho do PIB,
e isso graças ao rombo deixado pelo “babalorixá
de babania” para eleger, também à custa de todos
os crimes eleitorais que ele cometeu ao arrepio da lei.
Conquanto o mais grave é mesmo
o aparelhamento do Estado e da mídia paga a peso de ouro.
Estes entre outros crimes, que na minha modéstia opinião
o maior foi o da corrupção que ele instituiu no país
acobertando criminosos e enriquecendo os filhos,
seus laranjas diretos e outros indiretos.
Se isso é normal e digno de um “dotor”,
não acredito mais no ser humano...
Mas ainda creio no homem de bem, honrado,
digno e que acredita em si mesmo
para vencer na vida sem lesar ninguém.
nem faz da rés publica o quintal de sua casa
onde os amigos se refestelam a mais não querer.
E não creia, meu amigo, que me falta senso de justiça.
Conheço esse canalha desde os tempos
do sindicato.
Sinceramente, entre ele e o lampião, figura
folclórica do Nordeste, fico com lampião,
infinitamente mais digno do que ele.
Fraterno abraço
Júlio

Julio Teixeira disse...

E se mais ainda me permite,
as bolsas iniciadas com FHC
exigiam a contrapartida dos mininos na escola, coisa que
o "babalorixá" excluiu por dar trabalho e xigir fiscalização,
e o desgoverno não dava e não dá conta de fazer.
Isto sem falar nos portos, aeroportos, estradas e infras de todas as naturezas caindo aos pedaços e que já vai para 9 anos sem um tostão investido.
Mas estádios de futebol serão constuídos a toque de caixa, sem licitação, para se poder roubar à vontade.

Julio Teixeira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Eliana Gerânio Honório disse...

Arnaldo

Detesto briga.

Vim dar um forte abraço no meu caranguejo.

Amo Portugal!

Fui criada por uma madrinha portuguesa que certa vez me disse uma frase sensacional...